INTELIGÊNCIA EMOCIONAL – PARTE 4

Qual o caminho do sucesso ou fracasso nas atividades organizacionais? Os dados indicam que o sucesso na maioria dos casos está relacionado com uma escolha sábia da atividade a ser desempenhada por uma pessoa ou por um grupo, trata-se de um processo saudável que dará elementos para que o indivíduo empregue a dose necessária de emoção em seus processos, atividades e decisões na vida. Testes de inteligência emocional realizados ainda por poucas escolas espalhadas pelo mundo, que aplicam o conceito de inteligência emocional, têm obtido resultados bastante satisfatórios tanto no processo educativo de crianças, quanto na eficiência nos quadros funcionais de grandes empresas pelo mundo, nos mais diversos ramos de negócio. Esta eficiência se dá tanto pelo controle quanto pela dosagem certa do emocional. E o descontrole emocional tem sido a maior causa de jornadas humanas e empresariais mal sucedidas, de doenças somáticas, de prejuízos incalculáveis com perda de talentos e potenciais humanos. A proposta aqui é levar o leitor a uma reflexão sobre quanto a visão holística é importante para sua saúde e a da empresa.

Ser holístico também é observar o seu negócio sob vários ângulos: ético, pessoal, emocional, racional, social, políticos, cultural, econômicos etc. Como o processo de auto-conhecimento pode ajudar na administração e no desenvolvimento de uma visão holística por parte das organizações? Quando tenho consciência de mim mesmo e identifico o meu potencial, tenho chance de canalizá-lo e realizar um trabalho que amarei executar e quando um profissional ama o que faz, exala alegria, bem estar, com isso reduz o nível de estresse, acentua o poder analítico, vê as situações com mais positividade, aumenta as chances de sucesso, suas e da sua equipe, motivando-a naturalmente. As questões éticas são inseridas no contexto empresarial naturalmente, consequentemente a saúde da empresa é potencializada e isso é muito mais do que ter prazer em trabalhar. Eis a importância dos exercícios de conscientização apresentados aqui.

Assim como o homem, a empresa que busca o auto-conhecimento perceberá que conhecendo-se melhor, o nível de qualidade, não só dos seus produtos ou serviços, mas dos seus profissionais serão superiores e, obviamente, isso refletirá nos seus resultados e, principalmente no mercado. Há uma infinidade de propostas e conceitos sobre qualidade, mas é importante observar que este termo variará conforme a missão, cultura, os valores, as crenças, os históricos e, até mesmo, a moda. Portanto não temos a pretensão de definí-lo aqui, mas de apresentar uma proposta de qualidade de vida no trabalho baseada em práticas e teorias comprováveis. Antes de prosseguirmos, ressalto que os objetivos pessoais e os da empresa devem ser reavaliados todo o tempo, até que consigamos chegar aos reais objetivos de ambos, sem a interferência do meio externo, para em um segundo momento termos capacidade de perceber e refletir sobre os objetivos reais da organização e os nossos. O tempo para que isso aconteça dependerá do comprometimento que assumirmos com nós mesmos, portanto reavalie sempre a forma de conduzir a sua vida e a de sua empresa, não se sabote, assuma um compromisso real com você mesmo e aprenda a observar se os objetivos da sua empresa são compatíveis com os seus, discipline-se, Saúde-se!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *